Exames

Exame que avalia o potencial de visão do paciente. Ajuda a estabelecer o prognóstico visual de pacientes que deverão se submeter a certas cirurgias como catarata, transplante de córnea e vitrectomia. É indicado também para todo paciente que, por alguma razão (doença ocular, trauma, catarata, etc..) não alcance boa visão ao exame de refração, mesmo depois de se tratar todo o grau indicado.Este exame antecipa ao paciente o nível de expectativa que poderá ter em relação à melhora de visão após a cirurgia, em casos de catarata.

Fonte: IOG

A biometria ocular é a medida do comprimento axial do bulbo ocular e de suas estruturas (câmara anterior, cristalino e cavidade vítrea) utilizando-se ultra-som. É indicada para o cálculo da lente intra-ocular para cirurgias de catarata, ou cirurgias de córnea, retina e vítreo.

Fonte: Ceospoftalmologia

A Campimetria Computadorizada é utilizada para detectar e quantificar anormalidades no campo visual, assim como para monitorar a resposta ao tratamento clínico ou cirúrgico apresentada pelo paciente. Avalia os defeitos do campo visual causados por algumas doenças neurológicas. Exame de auxílio no diagnóstico e acompanhamento das diversas neuropatias oftálmicas, glaucoma, algumas alterações retinianas e de plástica ocular.

Fonte: IOG

Auxilia na identificação do formato da córnea, no diagnóstico de doenças da córnea (como o ceratocone), de alterações causadas por trauma ou por pterígio (pequena membrana na superfície do olho que cresce na direção à córnea, popularmente chamada de “carne no olho”), no acompanhamento de suturas em transplantes de córnea ou cirurgias de catarata, e na identificação de alterações induzidas por lentes de contato. Permite também o acompanhamento da evolução do astigmatismo.

Fonte: UPO

Para observar a variação da pressão ocular durante o dia – ela pode ser alterada por condições de sono e luminosidade, entre outros. O exame auxilia no diagnóstico de alguns tipos de glaucoma, além de permitir monitorar o controle da pressão com medicamentos em casos de portadores de glaucoma.

Fonte: UPO

Para investigar a suspeita de glaucoma ou para avaliar pacientes que têm a doença. Também auxilia na investigação de tumores da íris, trauma ocular e outras anormalidades.

Fonte: UPO

É utilizado para avaliação de crianças com suspeitas de cicatrizes ou lesões tumorais, avaliação de adultos com indicação de cirurgia refrativa (correção de miopia, hipermetropia ou astigmatismo) ou de catarata e para a avaliação de portadores de doenças sistêmicas (hipertensão, diabetes, infecções, carcinomas) e de gestantes.

Fonte: UPO

Microscopia Especular de Córnea é um exame que analisa a córnea, realizando a contagem do número de células da camada mais interna da córnea e apresentando o aspecto destas que podem apresentar algum tipo de degeneração ou distrofia.

Fonte: Laser Ocular

Exame de imagem digital com análise por meio de interferometria das camadas da retina e coróide, do disco óptico e da interface vítreo-retiniana. As propriedades ópticas destes tecidos são detectadas e reconstituídas de forma semelhante a um corte morfológico “in vivo” com alta resolução (10 micra).

Fonte: Ceospoftalmologia

Este método utiliza um feixe focalizado de ultra-som para medir a espessura da córnea (paquimetria). Pode ser realizado na área central (mais utilizado), paracentral, e na periferia da córnea, fornecendo medidas em micra. Em caso de afinamento corneano localizado, pode-se medir em um ponto isolado. A média aritmética de cada região estudada poderá ser apresentada.

Fonte: Ceospoftalmologia

O Exame de Refração é realizado para conhecer o grau dos olhos e a visão do paciente. Este é o exame que permite descobrir se o paciente tem miopia, hipermetropia ou astigmatismo.

Fonte: Clinica Belfort

Registro fotográfico do fundo de olho e de suas alterações. Fotografias realizadas com luz branca intensa, para registrar forma, contornos, relevo, coloração e características fundoscópicas e das lesões, retina posterior e periférica, coróide, vasos e de tumores intra-oculares. A retinografia é indicada principalmente para clientes com retinopatia diabética, retinopatia hipertensiva, oclusão vascular retiniana, edema de mácula, maculopatia serosa central, doenças inflamatórias ou infecciosas coriorretinianas, distrofias de retina, traumatismo de retina, degeneração macular relacionada à idade, descolamento de retina (pré- e pós-cirurgia), para futura análise e acompanhamento do caso.

Fonte: Ceospoftalmologia

Medida da pressão intra-ocular baseando-se no contato de um instrumento à superfície da córnea previamente anestesiada. O exame não é desconfortável, mas é necessária colaboração do paciente para fixação do olhar. O exame tem resultado em mmHg e há uma faixa de normalidade, embora existam diferentes limites de tolerabilidade.

Fonte: Ceospoftalmologia

A ultrassonografia ocular (ecografia) é um exame especial de ultrassom para avaliar os olhos e as estruturas ao redor dos olhos. Para este exame utiliza-se aparelho especial para permitir a obtenção de imagem de estruturas do bulbo ocular. O método é indolor, utilizando um gel na superfície dos olhos.

Fonte: Clinica Belfort